SEFARDITAS DE ORIGEM E DE RITO



Os sefarditas (sefardim, em hebraico), são os judeus de safarad, que na idade Média designava a Espanha,Portugal e o sul da França.
            Escreve Asheri:
            Na realidade, hoje em dia, o termo safardi foi ampliado, de modo a incluiur muitas comunidades judaicas em partes do mundo de fala árabe, persa, e turca, as quais verdadeiramente não são de descendência espanhola, mas adotaram o rito espanhol em suas preces e serviços de sinagoga.
            Atualmente os judeus sefardim são encontrados na Holanda e Inglaterra, onde podem ser reconhecidos por seus sobrenomes espanhóis e portugueses, e também na Turquia, na Grécia, na Romênia oriental, ex Iugoslávia (Sérvia e Bósnia), Bulgária, África do Norte e naturalmente em Israel e nas   Américas.
            Os judeus italianos são em parte de origem sefardi, particularmente os do Norte, mas muitos deles como os de Roma, por exemplo, pertencem a antiga comunidade italiana lá estabelecida h a mais de mil anos. Os judeus da Inglaterra e Holanda, com seus nomes principalmente portugueses, tais como Henriques, Cardozo, Pereira, Mendes, Seixas, e Gaster (derivado de Castro), abandonaram o uso do espanhol como língua vernácula e falam a língua de seu país de residência.
            Os sefardim dos Estados Unidos, com nomes semelhantes, mas também outros como Allport, Hendricks, Hayes e Brandon, fizeram o mesmo. Os judeus da Turquia, dos Bálcãs e da Grécia, com exceção de Yoanina, falam uma forma arcaica e corrompida de espanhol até os dias de hoje, como fazem muitos de seus descendentes nos Estados Unidos. Esses dialetos que os lingüistas chamam de judeu espanhol , é chamado pelos próprios sefaradim de ladino ou judezmo. Na África do Norte, recebe a denominação de jequetía.
            Outros judeus não classificados como sefardim, mas que em grande maioria não são de origem espanhola, são da Síria, do Líbano, do Egito, do Iraque e de outras nações Árabes. A língua comum de todos os judeus é o árabe. Os judeus de fala persa do Irã e de Bokhara são geralmente chamados sefardi (embora não sejam de origem espanhola), por haverem adotado o rito espanhol de orações. Os judeus da África do Norte de fala espanhola e francesa são em grande parte de origem espanhola e francesa, enquanto os de fala bérbere e árabe podem ser classificados como sefardi ou então, como membros daquela terceira categoria, os ‘outros’ (ou seja que não são azquenazitas).

Bibliografia - Hélio Daniel Cordeiro
Judaísmo Sefarad - Uma Arqueologia Cultural

Um comentário:

  1. Eu tenho sobre-nome italiano FAILAZ e gostaria de saber se sou de decendencia Judaico Italiana

    ResponderExcluir

Todo comentário será previamente avaliado antes do mesmo ser publicado.
Favor assinar com o seu endereço de email.
Obrigado.